Site icon AjudarMulher

Noites sem dormir, imunidade abaixando: o estresse pandêmico cobra seu preço

estress-pandemia

No final de março, não muito depois de o estado de Nova York fechar organizações desnecessárias e solicitar que os indivíduos permanecessem em casa, Ashley Laderer começou a acordar todas as manhãs com uma forte dor de cabeça.

“O peso era tão sério que parecia que minha cabeça ia explodir”, comentou o ensaísta independente, de 27 anos.

Ela deu um tiro investindo menos energia no PC e assumindo o controle da droga de tormento sem receita, no entanto, a surra continuou uma batida consistente para acompanhar suas tensões intermináveis ​​semelhantes sobre COVID-19.

Após um mês e meio com uma forte dor cerebral, Ashley optou por visitar um especialista em sistema nervoso, que solicitou uma ressonância magnética.

Em qualquer caso, o especialista não encontrou nenhum motivo real. A varredura foi limpa para algo mais grave.

“Eu vivia constantemente com medo de que pegar a Covid e contaminar minha família inteira”, disse ela.

Nesse ponto, ele perguntou: Você está sob muita pressão?

Durante toda a pandemia, indivíduos que nunca tiveram Covid anunciaram um grande grupo de manifestações aparentemente inconsequentes: dores cerebrais horrendas, cenas de ficar careca, estômago ressentido por um longo tempo, episódios abruptos de herpes zoster e surtos do sistema imunológico.

As manifestações díspares, regularmente em todo caso pessoas sãs, confundiram especialistas e pacientes da mesma forma, ocasionando de vez em quando uma progressão de visitas a especialistas com poucas respostas.

A fata de exercícios pode tornar o corpo mais ativo e isso pode provocar insonia. Existem alguns truques que pode ajudar seu corpo ficar cansado e te dar um relaxamento físico melhor. Um dos truques é bem interessante, trata das brincadeiras eroticas, uma vez que o corpo gasta energia com essas brincadeiras, a qualidade do sono pode melhorar. Tente você mesmo gastar energia com sua parceira ou parceiro.

No entanto, verifica-se que existe um tema que se repete em meio a um grande número dessas condições, que já há muito tempo está realmente tomando forma: pressão persistente.

Apesar do fato de que os indivíduos frequentemente menosprezam o impacto da psique sobre o corpo, uma lista em desenvolvimento de exploração mostra que níveis elevados de preocupação com um tempo totalmente inclusivo podem definitivamente ajustar a capacidade real e influenciar virtualmente todas as estruturas orgânicas.

Como o estresse mental se torna físico

O estresse causa mudanças reais no corpo que podem influenciar praticamente todas as estruturas orgânicas.

Apesar do fato de que os efeitos colaterais da pressão persistente são regularmente desculpados como estando na mente, a agonia é genuína, disse Kate Harkness, professora de ciência do cérebro e psiquiatria na Queen’s University em Ontário.

No ponto em que o corpo se sente perigoso independentemente de ser um perigo real de agressão ou um pavor mental de perder o emprego ou contrair uma doença a mente sinaliza aos órgãos supra-renais para sifonar os hormônios de pressão.

A adrenalina e o cortisol inundam o corpo, ativando a reação de batalha ou fuga. Eles também perturbam substancialmente trabalhos que não são importantes para a durabilidade garantida, semelhante ao processamento e propagação.

Continue lendo essa história no californiahealthline

Sair da versão mobile