contraceptivos

Para escolher o melhor método contraceptivo, é importante consultar um médico ginecologista, pois existem inúmeras opções no mercado e a indicação, pode variar de acordo com as necessidades de cada mulher.

Existem vários métodos que ajudam a evitar uma gravidez indesejada, como por exemplo a pílula anticoncepcional ou o implante e braço, no entanto, somente a camisinha evita a gravidez e protege contra doenças sexualmente transmissíveis.

Neste artigo eu vou te apresentar os melhores contraceptivos para se evitar uma gravidez. Confira!

Leia mais sobre autoestima e dicas de beleza

Qual o melhor contraceptivo atualmente?

O melhor contraceptivo é aquele que seu corpo se adaptará melhor. Existem diversos meios para se evitar uma gravidez. Mediante consulta médica você fará exames e a partir dai o especialista vai te passar uma lista de meios contraceptivos. Como:

1. PÍLULA ANTICONCEPCIONAL

A pílula anticoncepcional, é o método oral mais utilizado pelas mulheres para evitar uma gravidez e pode ser considerada um dos contraceptivos ideal para algumas mulheres.

Ela possui hormônios semelhantes aos produzidos pelos ovários, e faz com que a ovulação não ocorra e assim, não exista um óvulo pronto para ser fecundado.

Leia mais sobre: comprar misoprostol original e quais os riscos

A pílula pode ser adquirida de forma gratuita em posto de saúde e também pode ser comprada em farmácias. As marcas mais conhecidas são Selene, Yasmin, Ciclo 21 e Diane 35.

Dentre as principais vantagens, além de prevenir contra a gravidez, auxilia na regulação menstrual, na diminuição do fluxo e nos sintomas da tpm.

Já em relação às desvantagens, embora seja um método seguro, é necessário tomar os comprimidos todos os dias, para que o método garanta a sua eficácia.

2. DISPOSITIVO INTRAUTERINO (DIU)

O dispositivo intrauterino, mais conhecido por DIU, é um método contraceptivo de plástico em forma de T, que é introduzido no útero da mulher pelo ginecologista e possui uma validade de até 5 anos.

É um anticoncepcional que não causa desconforto,  e impedindo a gravidez por causa da ação do cobre ou da libertação de hormônios.

Dentre as principais vantagens do método, estão a não necessidade de lembrar de tomar o comprimido, e pode permanecer por anos no útero da mulher, e as desvantagens é que precisa ser implantado por um profissional da saúde e também é responsável por alguns casos de anemia.

3. DIAFRAGMA VAGINAL

O diafragma é um método contraceptivo em forma de anel que impede a entrada dos espermatozoides no útero da mulher, evitando assim, a fecundação do óvulo.

Ele pode ser utilizado várias vezes durante cerca de 2 anos. As vantagens principais é que o mesmo pode ser inserido até 24 horas da relação e ainda reduz o risco de doença inflamatória pélvica.

Já em relação às desvantagens, é que o mesmo precisa ser colocado no máximo até 30 minutos antes do contato íntimo e retirado 12 horas após a relação, devendo ser repetida todas as vezes que tiver a relação sexual, para que tenha a sua eficácia.

4. ANEL VAGINAL

O anel vaginal é um dispositivo de borracha que é introduzido na vagina pela  própria mulher e a sua colocação é semelhante à introdução de um absorventes interno.

O anel deve permanecer no corpo da mulher durante 3 semanas e depois deve retirado durante uma pausa de 7 dias para a menstruação descer.

Ele é fácil de usar, é reversível e não altera a flora vaginal, no entanto, não protege contra DST’s e pode levar a aumento do peso.

5. CAMISINHA

A camisinha é um dos métodos mais conhecidos para evitar a gravidez, pois além de sua função anticoncepcional, é um o único método que protege do contágio de doenças sexualmente transmissíveis, como Aids ou a sífilis, por exemplo.

Dentre as principais vantagens, é que o método é um dos mais baratos que existem, são fáceis de colocar e não causam nenhuma alteração no corpo, além de proteger de doenças sexualmente transmissíveis.

Já as desvantagens principais, é que o material, embora seguro, pode causar desconforto em algumas pessoas, podendo também rasgar e assim, aumentando as chances de engravidar.

6. ANTICONCEPCIONAL INJETÁVEL: um dos contraceptivos mais usados

O anticoncepcional injetável deve ser aplicada no músculo do braço ou perna 1 vez por mês, ou ainda de 3 em 3 meses por um enfermeiro no posto de saúde.

A injeção libera de forma lenta os hormônios que impedem a ovulação, no entanto, a longo tempo, o uso pode provocar atraso na fertilidade.

É um método excelente para mulheres com doença mental, com tuberculose ou epilepsia que não podem tomar comprimidos anticoncepcionais ou têm muitas infecções vaginais e não podem usar anel vaginal ou diu.

Considerações

Deve-se lembrar que os métodos contraceptivos é utilizados por pessoas que possuem uma vida sexual ativa e desejam evitar uma gravidez.

Leia mais sobre comprar cytotec no Ajudamulheres

Existem vários métodos contraceptivos disponíveis no mercado, como vimos nesse artigo, mas ainda assim, é necessário o auxílio de um médico para a melhor escolha, isto porque, ele levara em consideração diversos fatores, como a idade, a frequência de relações sexuais e as necessidades reprodutivas, por exemplo.

Desta maneira, é muito importante ter consciência de que independente de qual método seja escolhido, ele só funcionará se for utilizado da maneira correta.

Gostou desse artigo? Deixe aqui a sua opinião ou a sua dúvida no comentários!

Escrito por

Drauzio Varella

Médico, cientista e escritor. Formado pela Universidade de São Paulo - SP. Conhecido por popularizar a informação médica no Brasil, através de aparições em programas de rádio, TV e pela Internet, com seu site e canal no Youtube.